Treatments for Urinary Incontinence

Tratamentos para Incontinência Urinária

Tratamentos para a incontnência Urinária:

A maior parte das incontinências tem cura ou pode ser significantemente melhorada, o tratamento pode variar dependendo do tipo de incontinência.

Reabilitação Pélvica:

O pavimento pélvico é constituído por músculos, ligamentos e tendões que garantem o posicionamento de órgãos, de entre os quais está a bexiga. Essas estruturas têm a capacidade de contrair e de se mover, sendo responsáveis para que não aconteça perda de urina involuntariamente. Visto isso, este tratamento procura devolver a função ao pavimento pélvico, através de exercícios e técnicas que reestabeleçam a força das contrações.

Este tipo de tratamento é usado em casos como:

Incontinência de esforço: Quando ocorre vazamento durante atividades como tossir, espirrar, rir, levantar peso ou praticar exercícios de alto impacto.
Incontinência de urgência: Quando surge grandes vontades de urinar, ocorrendo escapamentos antes de chegar à casa de banho.
Incontinência mista: Envolve uma combinação da incontinência de esforço e urgência.

Cirurgias Minimamente Invasivas:

Estas cirurgias são rápidas e seguras. Os procedimentos vão desde a injeção de “bulking agentes” para obter uma coaptação da uretra à colocação de dispositivos usados para complementar ou substituir a função do esfíncter urinário (músculo que rodeia o colo da bexiga). As técnicas podem ser realizadas via endoscópica ou aberta, implicando anestesia, que pode ser local, raquianestesia ou geral.

Este tipo de tratamento é usado em casos como:

Incontinência de esforço: É recomendada a mulheres com incontinência de esforço significativa, que não tenham tido resultados com os outros tratamentos conservadores.
Incontinência de urgência: Em casos de incontinência de urgência refratária em que outros tratamentos não foram eficazes.

Terapêutica Médica:

No caso da “bexiga hiperativa”, nestes doentes a bexiga gera pressões demasiadas elevadas, que gera a perda de urina. Assim o tratamento baseia-se na toma de medicamentos que vão provocar o relaxamento ou redução da intensidade das contrações.

Este tipo de tratamento é usado em casos como:

Incontinência de urgência: Se a incontinência é maioritariamente causada por bexiga hiperativa.
Incontinência mista: Caso seja necessário um tratamento combinado.
Atonia vesical: Em casos de incontinência em que a bexiga é flácida ou com baixa capacidade de armazenamento, há comprimidos que pode estimular a contração muscular e melhorar a função de armazenar.